Alucinação Hipogênica


Gostaria de agradecer ao carinho de tod@s por todo esse tempo. Estarei me ausentando por tempo indeterminado, e confesso que ainda nem sei se voltarei...

Não deixarei de visitar todos os blogs como de costume.

Obrigada mais uma vez!


Aproveito para postar sobre o espetáculo Esperando Godot, de Samuel Beckett, como prometido em resposta a um comentário da Si, em um post anterior.


Esperando Godot foi um espetáculo escrito originalmente em francês e publicado em 1952, é classificada como “teatro do absurdo”.

A atriz Cacilda Becker juntamente com seu marido Walmor Chagas foram os primeiros a encenarem o espetáculo profissionalmente no Brasil em 1969, durante uma apresentação a atriz sentiu-se mal e fora levada ao hospital, sendo diagnosticado derrame cerebral, levando Cacilda a óbito após 39 dias em coma.

A expressão “esperando godot” fora bastante utilizada em tempos passados para designar a espera de algo impossível, ou uma espera infrutífera.



No espetáculo as personagens esperam Godot, mas ninguém sabe o que é Godot. Seria uma pessoa? Ou algo

Eu particularmente acredito que godot é mais do que uma simples espera. Cada um tem o seu Godot...


E você? Quem é ou o que é o seu Godot?

… E o que está fazendo para encontrá-lo? Apenas esperando?


Eu confesso: Estou sim esperando Godot!



Escrito por Vênus às 13h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Mudanças em 2009

 

2009 é o Ano da Reforma Ortográfica.

Em casos como AUTOESTIMA o hífen cai. A sua que não pode cair.
Em algumas palavras, o acento desaparece, como em FEIURA. Aliás, poderia desaparecer a palavra toda.
O acento também cai em IDEIA, só que dela a gente precisa. E muito!
O trema sumiu em todas as palavras, como em INCONSEQUÊNCIA, que também poderia sumir do mapa. Assim ,a gente ia viver com mais TRANQUILIDADE.
Mas nem tudo vai mudar. ABRAÇO continua igual. E quanto mais apertado, melhor. AMIZADE ainda é com "Z", como VIZINHO, FUTEBOLZINHO, BARZINHO.
Expressões como "EU TE AMO", continuam precisando de ponto. Se for de exclamação, é PAIXÃO, que continua com "X", como ABACAXI, que gostando ou não, a gente ainda vai ter alguns para descascar.
SOLITÁRIO ainda tem acento, como SOLIDÁRIO, que muda só uma letra, mas faz uma enorme diferença.
CONSCIÊNCIA ainda é com SC, como SANTA CATARINA, que precisa tocar a VIDA para frente.
E por falar em
VIDA, bom essa muda o tempo todo, e é por isso que emociona tanto!!!
 


 
(desconheço o autor, mas reconheço o mérito)



Escrito por Vênus às 15h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Árvore dos Amigos

"Existem pessoas nas nossas vidas que nos fazem felizes pela simples casualidade de terem cruzado o nosso caminho.
Algumas percorrem o caminho a nosso lado, vendo muitas luas passar, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas chamamos amigos e há muitas classes deles.

Talvez cada folha de uma arvore represente um dos nossos amigos.
O primeiro que nasce é o nosso amigo Pai e a nossa amiga Mãe, que nos mostram o que é a vida.
Depois, vêm os amigos Irmãos, com quem dividimos o nosso espaço para que possam florescer como nós.

Passamos a conhecer toda a família de folhas a quem respeitamos e desejamos o bem.
Mas, o destino apresenta-nos a outros amigos, os quais não sabíamos que iriam cruzar-se no nosso caminho.

A muitos deles chamamos-lhe amigos da alma, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz. E às vezes um desses nossos amigos da alma estala no nosso coração e então chamamos-lhe um amigo namorado. Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, saltos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos de passagem, talvez umas férias ou uns dias ou umas horas. Eles colocam-nos sorrisos no rosto durante o tempo que estamos com eles.

Falando do assunto, não podemos esquecer os amigos distantes, aqueles que estão na "ponta das ramas" e que quando o vento sopra, sempre parecem entre uma folha e outra.

O tempo passa, o Verão vai-se, o Outono aproxima-se e perdemos algumas das nossas folhas, algumas nascem noutro Verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais felizes, é que as folhas que caíram continuam
junto, alimentando a nossa raiz com alegria. São recordações de momentos maravilhosos de quando se cruzaram no nosso caminho.

Desejo-te, folha da minha árvore, paz, amor, sorte e prosperidade.

Hoje e sempre... Simplesmente porque cada pessoa que passa na nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Haverá os que levam muito, mas não haverá os que não nos deixam nada. Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por casualidade."

 

A primeira vez que vi esse texto foi através de um programa de rádio, eu o ouvi na “Nova Manhã” da Nova FM, e confesso que me tocou profundamente.

Depois o procurei por muito tempo, desisti, procurei de novo... rs

Hoje, eu me lembrei de alguns trechos dele e resolvi consulta-los no oráculo virtual (google), não sei de quem é a autoria, se alguém souber me avise!

Dedico a tod@s vocês!

Aproveito para lembrar que amanhã, 30 de janeiro é o dia da saudade.

Penso que nem precisava de dia, porque saudade a gente sente todo dia, seja de algo, de alguém e as vezes até de nós mesmos. Mas enfim...



Escrito por Vênus às 16h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Estou decepcionada...

Não tenho nem o que dizer...



Escrito por Vênus às 15h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Quem Havia de Dizer

 Sempre gostei muito de Oswaldo Montenegro, tenho quase todos os CDs originais, e muitos autografados. Fazia tempo que eu não os ouvia, e hoje me deu vontade... Ao voltar a ouvir esses CDs que me acompanharam por tantos momento me deu uma saudade do "tempo"em que eu "era fã"...

Selecionei pra você "Quem Havia de Dizer" do disco Léo e Bia. Espero que gostem!

E quando de repente atravessando
A mesma rua engarrafada
A gente se encontrar
Eu sei que você vai imaginar
Que como fazem na tv
Uma canção romântica há de vir no ar
Selar o encontro que o corpo sente
E o coração aos pulos quer viver
E quando a gente descobrir que as coisas
Não são mais como propunha o passado pro futuro
Quem havia de dizer
A gente se encontrando e os som dos carros no seu movimento
Encobrindo a nossa falta de assunto
E de prazer
Que a gente finge ter no chopp
Enquanto busca o que dizer
E quando as palavras forem todas repetidas
E o tédio for aquilo que o cigarro disfarçou
E quando entediadas nossa mãos se derem
Não entrelaçadas como até convém
Mas sim como pousadas sem destino
Sua mão em desatino sobre a minha solidão
E quando a nossa dor feita silêncio
Nos fizer virar as costas
Levantar sem qualquer gesto, sem palavras
Sem canção alguma a buzinar no ar
Sem ter remédio ou poesia
Como alguém normal faria
A gente se vê qualquer dia
Grande abraço e quem diria
Sem sequer nos lamentar


Escrito por Vênus às 01h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Eu já te Disse? - Milly Lacombe

   

Sabe do que eu gostava e nunca te falei? Quando você saía do banho. Você nunca conseguiu se secar direito. Vinha pingando pelo quarto. Cabelo displicentemente penteado, e completamente encharcado. De calcinha, e escorrendo água por aquele corpo reto, sarado, lindo. Aí, como se estivesse completamente seca, você deitava na cama, do meu lado. Colada. E me beijava com a boca doce, úmida, só minha.
Me lançava um olhar que pedia aprovação. Se eu não dissesse nada, você cantarolava alguma coisa, algumas daquelas músicas que você compunha para eles e me fazia rir muito, e lá vinham aqueles dois cachorros miúdos correr pela cama em volta de você. Eu só deixava, e isso eu nunca te falei, porque adorava a cara que você fazia.
Você ria como uma criança. Uma criança que você é, e nunca vai deixar de ser. E isso, talvez eu nunca tenha te dito, é das coisas mais bonitas que você tem. Bonito porque, mesmo sendo tão pura e ingênua, você é madura, forte, determinada. Você é tudo isso em uma só. E o que me atraiu em você, numa tarde de verão californiano, foi exatamente essa mistura rara. E isso, eu acho, nunca te disse.
Eu também nunca te disse que você foi a melhor coisa que me aconteceu na vida, disse? Disse que nunca antes tinha amado de um jeito tão forte, tão químico, tão sensível? Que nunca tinha tremido de paixão como naquela noite que você me beijou no sofá da sala? E em todas as seguintes. Já te disse? E eu já te disse que você me entendia como ninguém jamais me entendeu na cama? Que eu nunca fui tão longe? Que te ver sorrindo em cima de mim, só pra mim, talvez seja, até hoje, minha paisagem predileta?
Sabe do que mais eu gostava? Quando você imitava o cara do desenho animado, o portuga. Eu ia trabalhar lembrando da imitação e morria de rir, sozinha no carro. Eu já te disse que te amei, entre tantas outras coisas, porque você me fazia rir? Já te disse que hoje, quando a gente se encontra e consegue superar a dor para falar do passado, você ainda me faz rir assim? Já te disse que lembrar da vida que eu tive do seu lado é meu passatempo predileto? Que você me ensinou sobre as pessoas, sobre as verdades, sobre futebol, sobre política, sobre justiça, sobre como um prédio sai do chão e chega ao último andar, sobre a lógica da vida?
Já te contei como essas coisas mudaram a forma como eu vejo o mundo? Já te disse como era bom ficar deitada no seu ombro? De como eu me sentia segura? De como eu gostava quando a gente via "cuickócuick" e de como a gente sacaneava, naquele jogo que vai ser para sempre só nosso, "Summerland"? Já te disse que, até hoje, quando eu ouço a sua voz no telefone, meu coração palpita diferente? Que a sua voz, as coisas que você me diz, o jeito que você diz, entram no meu ouvido da forma mais doce do mundo? Que eu adorava quando você me abraçava no meio da noite? Que eu chorava quando a gente fazia amor?
Já te disse que te ver chorar é como pegar uma faca bem afiada e ir passando ela devagarinho pela minha alma? Que eu ainda sonho com você? Com a gente lendo o jornal no chão da sala, tomando café, comendo as "especialidades" que você fazia para mim? Já te disse que eu comecei a escrever este texto umas 300 vezes e nunca consegui terminar porque as lágrimas não deixavam?
Já te disse que as músicas que você compôs no violão são as mais bonitas que eu já escutei? Que eu ouvia sozinha, escondida, quando você estava no trabalho, e elas me faziam chorar? Já te disse que eu adorava quando a gente ia almoçar na casa dos seus pais e suas irmãs ficavam falando de como você era mal- humorada na infância? Eu te olhava, ouvindo a mesa inteira falar de você, e via a mulher que só eu conhecia, que só eu amava daquele jeito tão fundo. E sentia um orgulho enorme. Aliás, e isso eu acho que eu já te disse, eu sinto tanto orgulho de você... Tanto.Eu queria ver o mundo com seus olhos de criança, chorar e deixar as lágrimas pularem, e não apenas escorrerem. Queria ser indignada como você. Inquieta como você. Justa como você. Bonita como você. Intensa como você. E sabe o que mais eu queria? Ter tido um filho seu. Porque eu queria que você se multiplicasse. Acho que é disso que o mundo precisa. Pessoas bonitas, fortes, inquietas, indignadas, questionadoras, inteligentes. Como você.
Mas tem uma coisa que eu certamente nunca te disse. Por que a gente se separou. Sabe por que eu nunca te disse? Porque eu nunca entendi. Eu não sei o que te afastou de mim, o que me afastou de você. O que eu sei é isto: eu sempre vou te amar. Pelo que você é. Pelo que você foi. Pelo que você será.

 

  

Adoro esse texto da Milly Lacombe, me apaixonei desde a primeira vez que li.

Queria dividi-lo com vocês, espero que gostem!

Tenham tod@s um ótimo final de semana!

 

 



Escrito por Vênus às 14h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Final de semana em São Sebastião, Boiçucanga!

Não posso dizer que foi perfeito, seria hipócrita de minha parte, mas a natureza compensa!

Para chegar à essa maravilha, fizemos uma caminhada/trilha, que inicialmente fomos informados que levaria aproximadamente 30 minutos (dependendo de nosso ritmo)... kkkkkkkkkkk. Aham!

Apesar dos esforços! Valeu a pena.

 

Sou completamente apaixonada pela natureza, e amo, amo de paixão o mar...

***

Bom, lembram-se no início deste blog?

Eu dizia algo do tipo “hoje sou Vênus sem Afrodite”, pois bem, hoje torno a dizer hoje sou Vênus sem Afrodite. Novamente esta foi uma decisão dela, por nossa relação estar passando por uma certa turbulência, e por não acreditar em relacionamentos à distância, eu discordo completamente, problemas todos temos, e não devemos desistir no primeiro obstáculo, e namoro a distância tem algumas freqüentadoras deste canto que podem falar sobre isso melhor do que eu... (e serão apenas 123km). Mas respeito sua decisão!

"...Somos duas naus, e cada qual tem seu destino...podemos nos cruzar e celebrar uma festa conjunta...e esses navios estavam tão tranqüilos, sob o mesmo Sol...que se podia acreditar que tinham um mesmo objetivo. Mas, então, a força de nossas tarefas os separou...lançados em mares diferentes...talvez venhamos a nos rever...Era preciso que tornássemos estranhos...eis a lei superior a nós...eis porque devemos nos respeitar...porque será Santificado...o recordar." NIETZSCHE

 



Escrito por Vênus às 21h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Não, eu não fiz planos para 2009.

2008 foi um ano complicado, paulera, paulada, e acho que ainda estou um tanto assustada.

Sendo assim, 2009 entrou e eu continuo aqui, parada, olhando pro céu, talvez a espera de um milagre... argh!

Estou vivendo, levando, um dia após o outro, confesso até um pouco envergonhada, meio sem rumo, desgostosa com tudo e sem a menor perspectiva.

Só sei que não há mais planos...

Os planos de outrora, tornaram-se castelos de areia. Vivo, somente isso... ando a sobreviver! Sem me preocupar o que será de mim amanhã...

 

Após ter postado a Wal comentou deixando um texto do Fernando Pessoa, decidi acrescentrar no post:

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas Que já têm a forma do nosso corpo... E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia E se não ousarmos fazê-la Teremos ficado para sempre À margem de nós mesmos."



Escrito por Vênus às 14h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




soluços

Tive uma crise, um surto... Tenho medo quando isso acontece.
Chorei muito, desesperadamente!

Procurei o I Ching...
Sabe?!
Não sei se acredito nessas coisas, mas se as procuro há uma grande chance de sim, então acho que acredito...
Gosto do jeito que é escrito...
Tenho uma amiga da faculdade que uma vez levou o livro do I Ching, jogamos com moedas, ela me explicou que o I Ching é originário da cultura oriental, e era utilizado por grandes generais em guerras. Gosto da sabedoria oriental...

 

HSIAO KUO/ A PREPONDERÂNCIA DO PEQUENO -O Trovão e a Montanha, o movimento e a quietude. Suas forças se contrariam de tal maneira que, Trovão perde uma parte de seu impulso, e a calma de montanha é também perturbada; mas é a configuração geral do hexagrama que determina o caráter da situação. Nele o Yang (masculino) está totalmente envolvido pelo Yin (feminino), que prevalece sobre ele tanto em cima como embaixo.Este é o hexagrama do erro, ou melhor, do mal-entendido, dos períodos em que nada "se encaixa" mais, em que as melhores intenções não produzem senão efeitos negativos, onde as tentativas de aproximação parecem cruzar-se sem nunca gerar verdadeiros encontros. Além da idéia de uma época de transição, temos a da alienação social ou pessoal, (a pessoa se desliga do mundo em uma espécie de depressão). O que se costuma denominar "loucura" não passa de uma expressão exagerada dessa situação.Para o consulente do oráculo, trata-se com maior freqüência, de uma situação de "impotência," já que os potenciais construtivos, são substituídos por pálidos reflexos do que eram. Essas simulações não resultam de uma hipocrisia deliberada, ou de uma adversidade particular; elas provam que as antigas estruturas deixaram de ter sentido, não correspondendo mais à realidade das coisas.Porém, é prudente não iniciar nada de decisivo enquanto as relações não tiverem recuperado um mínimo de autenticidade. Sem dúvida elas o farão, faz parte da lei da mudança, razão pela qual o texto do hexagrama promete o "sucesso", acrescentando que a "perseverança é vantajosa".Trata-se da perseverança contida no trigrama, a quietude interior (montanha), enquanto que o movimento enérgico (trovão) é o que deve ser evitado. A PREPONDERÂNCIA DO PEQUENO. Sucesso. A perseverança é favorável. Pequenas coisas podem ser realizadas,grandes coisas não devem ser feitas.O pássaro, voando, traz a mensagem: não é aconselhável o esforço em direção ao alto,é aconselhável permanecer embaixo. Grande boa fortuna!
 
 



Escrito por Vênus às 22h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Feliz 2009

2008 chegou de forma mágica, Afrodite e eu estavamos em Floripa de baixo de uma queima de fogos de encher os olhos e o coração. Foi perfeito! Tinha tudo pra ser um ótimo ano.

... Mas não foi!

Muitos problemas, mas isso todo mundo tem. Nosso namoro capengou, foram duas separações, o pai dela descobriu tudo e achei que ela nunca mais quisesse me ver depois do que aconteceu Decepção

Ainda sou aquela que de alguma forma "desvirtuou" a filha querida deles, mas confesso que quanto à isso não me importo mais... Quero que ela seja feliz, com família ou sem família. Respeito a família dela, e exijo que ela respeite a minha, e assim vamos levando. Se "papai urso" algum dia vai me aceitar eu não sei, só posso dizer que ele não sabe o que está perdendo, na verdade sabe sim, mas se não quer dar o braço a torcer, não cabe a mim... sendo assim cada um na sua. Mas me dói ver minha pequena sofrendo... Mas tudo é um processo, um longo e doloroso processo (às vezes me pergunto: Tinha que ser assim? - Não tenho a resposta)

Em 2008 comecei a usar óculos (uma tentativa de ver a vida de outra forma? Não sei...), fiz minha primeira tatuagem e roubaram minha moto.

Pesando aqui os acontecimentos, 2008 já vai tarde!

Desejo a tod@s um excelente 2009, força e flexibilidade para enfrentar os problemas, que como disse acima todos temos, e são os obstáculos que nos fazem crescer.

Saúde e paz!

... E um pouco de $ que ajuda bastante! :D



Escrito por Vênus às 14h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Dezembro chegou e com ele as festas de fim de ano, é tempo de confraternização, amigo secreto na faculdade, em grupo de amigos, na empresa... E para algumas lésbicas essa é uma época bastante complicada, principalmente para as meninas que ainda se encontram dentro do tão "seguro" armário.

Começam as especulações na empresa: Será que a Marcinha irá trazer o misterioso namorado? Nossa, o marido da Ana é um déspota. E mil fantasias vão sendo criadas em torno dessas mulheres, por vezes discretas, mas que ainda assim torna-se inevitável não instigar a curiosidade alheia.

Outra questão para as meninas que gostam de meninas é o natal, muitas lésbicas defendem e assumem sua orientação sexual, mas são ignoradas por suas famílias que fingem uma heterossexualidade inexistente, e é nessa época que a frustração pode vir à tona. Primeiro porque o natal é uma festa que tradicionalmente as pessoas passam com a família, e esse fato torna-se um empecilho para casais homossexuais a partir do momento que estes: não são assumidos (levar uma amiga(o) pra passar o natal conosco certamente daria margem a questionamentos do tipo: Ela(e) não tem família?); quando a família tem conhecimento mas ignora ou até mesmo quando a família aceita a orientação da filha(o) mas não aceita a namorada(o).

Neste momento o jeito é deixar tudo muito bem conversado e combinado com antecedência. Quem vai passar o natal onde? Assim evita-se qualquer contratempo, discussões e/ou possíveis mágoas. E se você por qualquer circunstância não poderá passar o natal com sua pequena, releve pense que na semana seguinte tem o réveillon e prepare as oferendas para Iemanjá.


FELIZ NATAL!



Escrito por Vênus às 08h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Recebi esse Desafio Literário da Jo (da Ana)

Agradeço pela lembrança

A tarefa consiste em:

1. Agarrar o livro mais próximo..
2. Abrir na página 161..
3. Procurar a 5ª frase completa..
4. Colocar a frase no Blog..
5. Não escolher a melhor frase nem o melhor livro!! Utilizar mesmo o livro que estiver mais próximo..
6. Passar a 5 pessoas..


Vamos lá então..

O Livro é FREUD: Uma Biografia Ilustrada de Octave Mannoni

A 5ª frase da página 161.. "A análise dessas repetições (na vida, em que elas se manifestam como repetições de fracassos, ou no tratamento em que ressurgem na transferência), quando realizada com base nos dois grandes princípios (prazer e realidade), deixa um resto"..

Repassamos para:

Alguém não fez?
Fiquem a vontade!


E agora vamos de Madonna!

 Estou completamente extasiada...

 O beijo de Madonna em uma de suas bailarinas

Sticky & Sweet Tour

GAME OVER!



Escrito por Vênus às 13h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A imagem fala por si só...


O post estava pronto, já fora inclusive publicado, mas tem coisas que surgem assim, como que de último hora? Não, certamente já estavam guardadas, mas posso dizer que afloram sem pedir licença.

Cada vez mais é nítida a minha 'desimportância'...



Escrito por Vênus às 09h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Cinzas...

Os dias as vezes são cinza,

Alguns já nascem cinza...

E tudo o que eu mais queria era não precisar utilizar de metáforas.

 

... era preciso ir além, e depois do passo dado nada mais seria como antes.

Infelizmente!



Escrito por Vênus às 13h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




...

Primeiramente gostaria de agradecer a todos que aqui estiveram durante esse período de "recesso" (essa não seria a melhor expressão), peço desculpas por esse sumiço sem qualquer aviso prévio e/ou justificativa, mas o fato é que a correria de final de semestre aliada ao final de ano, acabou me faltando tempo, e forças diga-se de passagem, para escrever. Enfim, agora cá estou. De férias da faculdade, sem relatórios para entregar, apenas o TCC para trabalhar durante as "férias", por não ter conseguido cumprir a proposta de meu orientador, mas isso não me incomoda, gosto de estudar, de ler, e irei aproveitar as férias para não faze-lo correndo, de qualquer jeito... Assim espero!

No trabalho as coisas estão tranquilas, com essa nova lei de estágio minha jornada de trabalho foi reduzida a 6 horas por dia, o que foi bem legal pois logo no finalzinho me ajudou muito, esse tempinho a mais, "livre", para colocar os relatórios da faculdade em dia. Mas o salário é o de estagiaria :( Não se pode ter tudo na vida... rs

Com o roubo de minha moto tive que investir em um carro, o que realmente me apertou bastante, mas penso que se a gente não fizer algumas coisas nunca teremos nada na vida né? Ou teremos algo até que um vagabundo venha e tire de nós :( Enfim...

Bem, aos poucos vou atualizando  minhas visitas aos queridos blogs.

Beijo a tod@s!



Escrito por Vênus às 12h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  Afrodite Deusa do Amor
  A História Virtual de um Amor Real
  Alê Lobo, Lobita, Lobinha, Lôba...
  Depois daquele Capuccino....
  Digitais de Cada Um
  Encontro da Águas
  Ela e ela
  E quem é que sabe?
  Faxina
  Fora do Armário
  Guia Liquidificador
  Jennifer
  Leonina Solitária
  Mãe de Lésbica
  Meu Eu em Mim
  Mulheres de Cueca
  O Livro dos Dias
  Only Time
  Oráculo de Lesbos
  Varias Vertentes
Votação
  Dê uma nota para meu blog